Música Cinema Teatro Literatura Moda Roteiros

Após um tempo de espera, o cantor e poeta Brunno Manfra, lançou hoje (31/10) seu segundo álbum “Passeio com Monstros”. Com um álbum que retrata o presente que estamos enfrentando ele trás um álbum que te faz refletir e exteriorar o sentimento que temos preso nesses últimos tempos. Uma ótima pedida para matar a saudade de Brunno já que seu primeiro álbum, “Sobre o voo dos elefantes”, foi lançado em 2015.

Passeando com Monstros

Em Passeio com Monstros, Brunno Manfra se uniu ao músico e artista gráfico Lucas Pasquini para a produção do disco. Aliás, Lucas além de ter tocado e gravado grande parte dos instrumentos, mixou,
masterizou e criou a arte visual do projeto.

Dessa forma, o álbum entrega como tema o autoritarismo do tempo presente, além do isolamento social decorrente do processo pandêmico. Nesse sentido, encontramos nele sentimentos como a censura, o medo, a melancolia, a culpa e o isolamento social pelas canções. Algo que estamos bem acostumados a ver no nosso cotidiano no dia a dia atual.

Porém tudo de uma forma discreta, já que Brunno resolveu trabalhar com a linguagem, metafórica e se utiliza na maior parte do trabalho de gramáticas do sonho/inconsciente.

A grande maioria dos instrumentos foram performados mesmo por Manfra e Lucas Pasquini. A última canção, “Passeio com Monstros”, remete de forma mais explícita e menos metafórica/lírica ao avanço autoritário e censura no Brasil, fazendo menção ao episódio da prisão ilegal do reitor da Universidade Federal em Florianópolis que resultou em seu suicídio em 2017.

A Gravação

Durante o período inicial da pandemia, devido ao isolamento social, não havia como realizar gravações por outros músicos em estúdio. Como
forma de superar a dificuldade, foram convidados músicos que tivessem seus próprios equipamentos de gravação.

Todos foram contactados através de sites específicos e então o disco contou com a participação extra de músicos da Inglaterra (especialíssima participação de Tehilla Henry), Indonésia, Filipinas e Escócia.

O álbum segue uma linha estética LO-FI (baixa fidelidade), marcada por erros e desafinações, inspirada em grande parte no trabalho de Tori
Kudo, bem como nas obras da artista plástica polonesa Aleksandra Waliszewska e no trabalho de Devendra Banhardt.

Confira então, o álbum de “Passeio com Monstros” de Brunno Manfra:

Quer saber mais sobre o Brunno e artistas nacionais? Então acompanhe o Parada Pop para mais novidades como essa.

Alinne Torre

Vídeos

disclaimer

O PARADA POP é um site de informações, dicas e resenhas sobre o mundo da música e das celebridades. Em parceria com grandes representantes dos fandoms do mundo pop - os fãs sites - construímos um conteúdo dedicado especialmente a você, fã brasileiro. Muitas das imagens que aparecem no site são de fontes externas, o PARADA POP não reivindica nenhum crédito para si, a não ser que assim seja especificado. Se caso possuir os direitos de alguma imagem e não deseja que ela apareça em nosso site, favor entre em contato e ela será prontamente removida.

Quer enviar uma cartinha ou um presentinho? Entre em contato através do email: contato@paradapop.com

Anuncie aqui!

Acesse nosso midia kit!

Seja um colaborador!

Clique aqui e saiba como!
2016 © PARADAPOP.COM • • • DIREITOS RESERVADOS
Tema por Gabriela Gomes