Música Cinema Teatro Literatura Moda Roteiros

A Marvel lançou e continua lançando muitos filmes de seus heróis, por décadas os admiradores de quadrinhos vem conhecendo seus personagens favoritos além da HQ, mas agora, chega a era da renovação.

Após conseguir desconstruir a ideia de que o Homem-Aranha era só por Tobey Maguire, com Andrew Garfield e Tom Holland assumindo os legados posteriores. Agora temos diversos Homens-Aranhas… vocês vão entender assistindo ao novo filme da Sony Pictures, dirigido por Bob Persichetti, Peter Ramsey e Rodney Rothman, com trilha sonora original pela Universal Music: HOMEM-ARANHA: NO ARANHAVERSO que estreia hoje, quinta-feira (10), vai te surpreender no enredo, personagens e estética.

É bom já começar sabendo que o filme recebeu criticas positivas e ganhou o Globo de Ouro como melhor animação.

O filme conta a história de Miles Morales, um personagem que carrega a representatividade negra, que é mordido por uma aranha radioativa em Nova York, como a clássica história que conhecemos desse herói, então, ele começa a ter atitudes estranhas de um verdadeiro Homem-Aranha, sem entender o que está acontecendo, se sentindo excluído na escola, ele foge de casa, nessa caminhada ele encontra Peter Parker combatendo um vilão muito poderoso que quer trazer sua família, que não está mais na terra, de volta, assim ele une seus funcionários e muita tecnologia. Após Peter deixar uma missão ao garoto, um portal interdimensional se abre no meio da cidade, fazendo com que Homens-Aranhas de outras dimensões cruzem o caminho de Miles. O Homem-Aranha que conhecemos, que vem de outra dimensão, com mais de 22 anos de atividade movimenta esse relacionamento de Miles com seus poderes, ao receber essa ajuda ele ganha mais confiança e melhora suas habilidades, além de crescer como um herói, ele cresce como pessoa.

Há muita diferença entre Miles e os demais Homens-Aranhas, como seu gosto musical, o que gosta de fazer, a rotina de um estudante do ensino médio, mas que de alguma forma nos identificamos e ficamos curiosos para conhecê-lo mais, o tornando realmente um personagem original. Ele é carismático, inocente e curioso. Ao mesmo tempo que adquire novas amizades, ele lida com sua coragem crescendo aos poucos em suas aventuras. Com o decorrer do filme, percebemos seu amadurecimento, mas com todo bom humor do Homem-Aranha.

Um dos motivos de sucesso, é a inovação do filme,  onde os diretores e a produção não adotaram formas comuns de animação, como vemos nos filmes mais recentes como Wifi Ralph. Por conta das tecnologias mais recentes e softwares sofisticados, que possibilitam a criação de personagens e cenários com detalhes muito realistas. O filme recebe destaque com gráficos que nos relembram verdadeiras HQs, com balões de palavras, pensamentos, palavras escritas e os próprios quadrinhos, com páginas passando, muitas cores e cenários fantasiosos. Tudo isso porque os três diretores queriam sair da mesmice na animação, então decidiram renunciar à tradição “foi muito assustadora, mas também incrivelmente libertadora”, diz um dos diretores Persichetti. Ele diz que queria recuperar técnicas de desenho a mão.

Trazendo uma modernidade que os responsáveis pela animação tem tanto orgulho, arriscando literalmente a animação de quadrinhos.

Quem quer que seja o telespectador que assiste ao filme, o Homem-Aranha sempre estará o representando e fazendo com que se identifique com o personagem ou sua história. O filme traz um novo significado da chance de ser um Homem-Aranha, que pode ser um porco, um detetive de época, uma garotinha do futuro com diversas tecnologias, um garoto adolescente do Brooklyn ou até mesmo a Gwen assumindo o papel de heroína. A mensagem é que você também é o Homem-Aranha, a ideia de que todos temos de lidar com responsabilidades e escolhas difíceis, associação de que qualquer um pode ser um super-herói, de que todos podem usar a máscara.

Homem-Aranha no Aranhaverso é uma bela produção, tanto esteticamente, quanto discursivamente. Não importa em que dimensão você estiver, o Homem-Aranha sempre estará.

Larissa Ricucci

Larissa Ricucci

21 anos, formada em Rádio, TV e Internet. Apaixonada por viagens, shows e cultura pop. Interessada em levar entretenimento, notícias e novidades aos leitores.
Larissa Ricucci
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Nenhum comentário

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vídeos

disclaimer

O PARADA POP é um site de informações, dicas e resenhas sobre o mundo da música e das celebridades. Em parceria com grandes representantes dos fandoms do mundo pop - os fãs sites - construímos um conteúdo dedicado especialmente a você, fã brasileiro. Muitas das imagens que aparecem no site são de fontes externas, o PARADA POP não reivindica nenhum crédito para si, a não ser que assim seja especificado. Se caso possuir os direitos de alguma imagem e não deseja que ela apareça em nosso site, favor entre em contato e ela será prontamente removida.

Quer enviar uma cartinha ou um presentinho? Entre em contato através do email: contato@paradapop.com

Anuncie aqui!

Acesse nosso midia kit!

Seja um colaborador!

Clique aqui e saiba como!
2016 © PARADAPOP.COM • • • DIREITOS RESERVADOS
Tema por Gabriela Gomes