Música Cinema Teatro Literatura Moda Roteiros

The Society, a nova série da Netflix, apresenta um novo universo composto exclusivamente por adolescentes. Porém, o que aparentava ser apenas diversão e festas, torna-se crítica ao poder; um questionamento ao conceito de justiça e uma ideia contemporânea de um ‘Estado de Natureza’.

Resumo de ‘The Society’

Os jovens, ao perceberem que se encontram em um local o qual não há a presença das formas de organização anteriores, veem-se divididos entre duas reações iniciais: animação expressa em forma de festas, e medo, expresso pelos questionamentos e pela busca por segurança.

Nesse sentido, a rivalidade já existente entre Cassandra Pressman (Rachel Keller) e Harry Bingham (Alex Fitzalan) é ressaltada. Cassandra propõe uma coletividade, a qual as casas seriam dividas e a comida racionada. Já Harry sugere que as posses de cada ser sejam mantidas de acordo com o ‘outro mundo’.

Em decorrência da existência de dois “planejamentos de governo” completamente distintos, os habitantes da cidade unem-se na Igreja e colocam Cassandra no comando.

Com isso, Cassandra elabora um sistema que se aproxima muito a uma democracia direta. Porém, ao perceber que essas medidas são falhas, é anunciado que o trabalho passará a ser obrigatório e que o mesmo funcionará como “moeda de troca” pelo alimento. Além disso, também aventa o estabelecimento de regras e leis.

A insatisfação gerada por esse anuncio, leva ao segundo grande mistério da trama: O assassinato da líder. Como consequência disso, o sentimento de insegurança torna-se dominante. Os privilégios haviam sido dissolvidos, porém essa sociedade é divida em classes por um momento: os que possuem armas e os que não.

Reflexões sobre justiça ganham espaço

O Estado de Natureza de Hobbes torna-se concreto, todos são uma potencial ameaça, e um contrato social precisaria ser estabelecido em prol da segurança.

Allie (Kathryn Newton), irmã de Cassandra, assume o poder contra a sua vontade, e em decorrência disso torna-se, em momento incial, uma líder ideal. A Guarda, formada por jogadores de futebol americano, é criada. E a partir disso, a noção de ‘exército’ é definida nessa nova sociedade.

Além disso, os projetos de Cassandra são colocados em prática, e as armas são recolhidas. Com o decorrer dos episódios, Allie, apesar de fazer um bom trabalho, é consumida pelo poder.

Temas Abordados

A partir desses acontecimentos, a série adquire uma forma concreta que pode causar ou não certos questionamentos no telespectador. O primeiro tema que é muito presente nos episódios é a questão da posse e do porte de armas.

Fica claro logo no início que armas não são seguras, mas que talvez possam ser necessárias. Somos apresentados a opiniões divergentes, abrindo a possibilidade para que o telespectador reflita e forme a sua própria opinião.

Nessa continuidade, com a descoberta de quem estava por trás do assassinato, reflexões sobre a justiça ganham espaço. “O que deveria ser aplicado como forma de punição?”

É interessante observar com o decorrer dos episódios a evolução do “senso de justiça” de cada personagem.

Ao mesmo tempo que todo esse senso do que é ‘certo e errado’ está sendo formado, também acompanha-se a transformação de Allie. O poder retira os freios de sua personalidade, liberando um individuo articuloso

Representatividade

A produção mergulha em assuntos polêmicos de forma natural, e traz representatividade para cada um desses temas.

Relacionamentos abusivos estão presentes em diversas produções, desde ‘A Bela e a Fera’, até em ‘A Barraca Do Beijo’. Porém, o que há de diferente e positivo em ‘The Society’ é que esse relacionamento não é romantizado. A abordagem é meticulosa e cuidadosa, as dificuldades que existem para se libertar desse relacionamento são mostradas, e o sofrimento é transmitido com sucesso.

Além disso, também há a presença de uma gravidez na adolescência e com o decorrer dos episódios, acompanha-se a relação dela com a situação. É importante notar que mesmo em uma sociedade composta apenas por adolescentes (que tendem a ter a mente mais aberta) há uma hesitação – e medo – em decorrência da ausência do pai da criança.

Outro fator que é muito bem apresentado é a depressão. Assim como acontece na vida fora das telas, a personalidade do personagem é alterada de maneira brusca pela doença. Sendo assim, com a falta de tratamento o ser acaba apoiando-se em substancias ilícitas.

‘The Society’ aproxima-se da perfeição nesse quesito de representatividade, porque também há homossexuais, mulheres no poder, um personagem surdo e a utilização da linguagem de sinais.

Assista o trailer de ‘The Society’:

A série é muito bem produzida, possui um roteiro excelente e representa os diferentes tipos de jovens que habitam esse mundo. É indicada para maiores de 16 anos, e pode contribuir para a formação de opiniões. Porém, há uma falha planejada: o final é mais incerto do que o inicio.

Todos estamos aguardando informações sobre uma segunda temporada.

Vídeos

disclaimer

O PARADA POP é um site de informações, dicas e resenhas sobre o mundo da música e das celebridades. Em parceria com grandes representantes dos fandoms do mundo pop - os fãs sites - construímos um conteúdo dedicado especialmente a você, fã brasileiro. Muitas das imagens que aparecem no site são de fontes externas, o PARADA POP não reivindica nenhum crédito para si, a não ser que assim seja especificado. Se caso possuir os direitos de alguma imagem e não deseja que ela apareça em nosso site, favor entre em contato e ela será prontamente removida.

Quer enviar uma cartinha ou um presentinho? Entre em contato através do email: contato@paradapop.com

Anuncie aqui!

Acesse nosso midia kit!

Seja um colaborador!

Clique aqui e saiba como!
2016 © PARADAPOP.COM • • • DIREITOS RESERVADOS
Tema por Gabriela Gomes