Música Cinema Teatro Literatura Moda Roteiros

Vitor Kley está dando inicio a uma nova fase em sua carreira e desta vez o cantor está resgatando o rock dos anos 2000 no single ‘O Amor Machuca Demais’.

Juntamente com a canção Vitor lançou um clipe que conta com referências de bandas nacionais e personagens ligados ao rock’n’roll, abordando então temas dos quais o cantor nunca falou.

Ademais, no clipe, filmado dentro de uma sala de aula para mostrar que os professores são os maiores rockstar do país. Já os conceitos como vestuário e linguagem também dialogam com a cultura retrô no vídeo.

Logo, nós tivemos um bate-papo com Vitor e ele nos contou mais detalhes sobre as parcerias, o single, videoclipe e muito mais. Então confira!

PP: Iniciando uma nova fase na sua carreira com chave de ouro, o single ‘O Amor Machuca Demais’ resgata o conceito do rock dos anos 2000 e como você é um artista incansável e sempre busca por experimentar e viver coisas e sonoridades diferentes, como surgiu essa ideia e como foi trabalhar nesse estilo?

VK: “Escuto isso desde moleque, minha família sempre ouviu muito rock como os clássico Beatles, Queens, por parte da minha mãe e do meu pai. Já o meu irmão gosta muito de Good Charlotte. Então bandas como NxZero, Fresno também fazem parte da minha vida. E no meio da pandemia comecei a escrever sobre assuntos que nunca tinha falado antes e assim nasceu ‘O Amor Machuca Demais’. Meu irmão estava passando por um momento difícil, eu em um relacionamento a distância e isso me influenciou. Além, disso acho que todo mundo se identifica com essa situação, é uma pergunta que quase todo mundo fala sim. Logo peguei a guitarra e veio o primeiro riff e pensei ‘cara isso é bom demais’, foi muito natural, simplesmente aconteceu.”

PP: O rock 2000 para muitos é sinônimo de nostalgia, além de ter marcado a sua vida e de muitas pessoas que hoje também te acompanham. Qual a sua expectativa em relação a recepção do público para essa nova canção?

VK: “Esse lance da nostalgia é muito animal né? Voltar no tempo em uma época que vivi e tenho lembranças incríveis, é muito bom. Escuto até hoje esse tipo de som e quero que as pessoas sintam isso e conheçam esse meu outro lado e que eu também conheça esse lado dos meus fãs. Afinal, fã é na alegria e na tristeza, então que eu seja uma companhia para eles.”

PP: Além disso, grandes nomes deste cenário como Di Ferrero (NX Zero), Daniel Weksler (NX Zero), Lucas Silveira (Fresno) e MariMoon fizeram parte deste projeto. Como eles influenciaram na sua vida artística?

VK: “Cara, foi muito foda chamar esses artistas! Foi muito bom falar com eles e mandar a ideia, mandar o som, explicar o projeto e então eles piraram. Eles influenciaram muito na minha vida, escutava muito eles e é muito louco dizer que hoje os tenho como amigos. Foi um time massa juntar todos ali, os professores, alunos, pessoas que gostam do mesmo som que eu. É um clipe dos sonhos.”

PP: Dentro de uma sala de aula você uniu diversos artistas, como mencionado anteriormente. De onde surgiu essa inspiração de usar um ambiente escolar para cantar e apresentar ao público ‘O Amor Machuca Demais’?

VK: “Na verdade tive essa ideia que contava pessoal do rock anos 2000, mas era uma coisa meio inviável no momento, não dava pra fazer. Mas o Henrique, tinha uma ideia para a música ‘Bolha’: eu sendo professor de crianças, fazendo elas virarem rockeiras. Então nós juntamos as ideias e saiu isso. Ademais, a mensagem desse clipe é até maior, a minha geração aprendeu com esses nomes e tem relação com a timidez também. No começo estou tímido e depois me solto, isso simboliza a liberdade para viver as fases.”

Foto: César Ovalle

PP: Ademais, além do single podemos esperar mais canções seguindo o estilo rock? Há possibilidade de mais parcerias com outros artistas deste meio?

VK: “Escrevi várias que desencadearam através do single, to muito feliz com essa leva. Claro que tem algumas mais voltadas para o rock e outras não tanto, mas tem sim. Aliás, é claro que eu gostaria e penso em fazer mais parcerias com os representantes da época, por enquanto não tem nada rolando, só na minha mente”

PP: Por fim, para dar um spoiler aos fãs e leitores do portal, com cinco palavras como você definiria essa nova fase na sua carreira?

VK: “Cinco palavras? Bom, a primeira é libertadora, a segunda é energética… então, não sei como definir isso. Vou resumir as cinco palavras em uma frase: sobre coisas que nunca falei. Assim seria como eu definiria essa fase. Agora fechei com chave de ouro. Um beijo para os leitores do Portal Parada Pop!”

Confira também: PARADA POP ENTREVISTA: Vitor Kley fala sobre seu novo álbum ‘A Bolha’: “quero que faça bem as pessoas”

Alinne Torre

Vídeos

disclaimer

O PARADA POP é um site de informações, dicas e resenhas sobre o mundo da música e das celebridades. Em parceria com grandes representantes dos fandoms do mundo pop - os fãs sites - construímos um conteúdo dedicado especialmente a você, fã brasileiro. Muitas das imagens que aparecem no site são de fontes externas, o PARADA POP não reivindica nenhum crédito para si, a não ser que assim seja especificado. Se caso possuir os direitos de alguma imagem e não deseja que ela apareça em nosso site, favor entre em contato e ela será prontamente removida.

Quer enviar uma cartinha ou um presentinho? Entre em contato através do email: contato@paradapop.com

Anuncie aqui!

Acesse nosso midia kit!

Seja um colaborador!

Clique aqui e saiba como!
2016 © PARADAPOP.COM • • • DIREITOS RESERVADOS
Tema por Gabriela Gomes