Parada POP » Colunas
Untitled Document

Arquivo da categoria 'Colunas'



16.01.2018
O clima entre Selena Gomez, e a sua mãe, Mandy Cornett, já estão ruins a algum tempo. Depois da cantora ter voltado com o cantor, Justin Bieber sem a aprovação de Mady, agora foi a vez do escândalo de Woody Allen bater na porta de Gomez.
O famoso diretor está sendo acusado de abuso por suas enfermeiras, e depois do caso, vários atores que estiveram com o diretor, estão comentando o caso e até doando o cache o filme para a caridade.
Mas Selena até agora se manteve em silencio, e foi aí que sua mamãe entrou na jogada. Através do Instagram, um fã perguntou o que Mandy achava da filha protagonizar o próximo filme de Woody Allen, e para a surpresa de muita gente, ela respondeu que tentou sim impedir a filha de participar da produção.

“Perdão, ninguém pode fazer com que Selena faça algo que ela não quer fazer. Eu tive uma longa conversa com ela sobre trabalhar com Woody Allen e não adiantou. As pessoas da sua equipe são incríveis, não há ninguém culpado. Ninguém controla Selena, ela toma suas próprias decisões. Não importa o quão difícil seja tentar aconselhá-la, será como cair em ouvidos surdos”, respondeu Cornett.

OPA!! Já deu para sentir que o clima entre as duas não está nada agradável. Para quem não se lembra em uma entrevista ao site americano Gossip Cop, a empresária quebrou o silêncio sobre o que acha do comeback de Jelena!  No bate-papo, Mandy confessou que “não está feliz” com a volta do casal, mas diz que “Selena pode viver a sua vida como quiser, contanto que esteja feliz, segura e saudável”. “Ela tem 25 anos e sabe que o que está em jogo é a sua saúde. Eu não a controlo da maneira que estão falando. Selena é uma adulta e pode tomar suas próprias decisões.”
Houve até unfollow nas redes sociais.
Esperamos que as duas se entendam, nada é melhor que uma boa relação entre mãe e filha!
site responsável: Alinne Torre
08.01.2018

Justin Timberlake lançou o primeiro single do seu álbum novo, a música “Filthy” – amada por muitos e odiada por vários, por conta disso teve uma recepção fria nas paradas mundiais.

No seu lançamento a faixa só entrou no Top 10 das mais vendidas do iTunes em 14 países. Nos Estados Unidos, levou muitas horas para chegar à vice-liderança. O 1º lugar se manteve com outro lançamento,  “Finesse (Remix)”, de Bruno Mars, que chegou no mercado um dia antes.

O clipe com uma pegada mais futurista, teve menos de um milhão de visualizações nas primeiras dez horas no ar. O que é bem baixo, para um cara como Timberlake. Bruno Mars por sua vez, alcançou  2,6 milhões de acessos no clipe de “Finessse (Remix)” com 12 horas no ar.

Bruno tem duas vantagens a frente de Justin, a sua canção não é nova e sim bem conhecida pelo seu público. O sucesso é tão grande, que o single é o ato de abertura de sua tour mundial.

Outra carta na manga, é a presença da rapper, Cardi B, que esteve muito na mídia durante 2017 e deve continuar assim por um bom tempo.

Já Justin Timberlake, arrisca mais uma vez em mostrar uma canção com um sample tão diferente do que está sendo tocado na rádio ultimamente, ou seja, é algo que deve se parar para ouvir e se acostumar com o novo, com o diferente.

O jornal The Guardian, comentou e elogiou o single: “Pode não ser para todos os gostos, mas a música não parece com nada mais do cenário pop atual”, escreveu.  Já a revista NME comparou o single, com as músicas que JT lançava no começo de sua carreira: “‘Filthy’ prova que ele não cansa de inovar. Ele parece estar na mesma missão do ‘FutureSex/LoveSounds’ – fazer um pop que pareça sair do futuro”.

A Forbes segue: “É o tipo de primeiro single de um álbum que requer uma segunda (ou talvez terceira) ouvida para ser totalmente compreendido. Assim como ‘SexyBack’ chocou os ouvintes quando foi lançada, ‘Filthy’ está à frente de seu tempo do seu próprio jeito, poucos conseguiriam fazer essa composição tão peculiar, mas Timberlake faz isso bem”.

Então se você já ouviu o single e não gostou, que tal dar uma segunda chance?

 

Os lançamentos de JT não pararam, dia 2 de fevereiro sai o álbum, “Man of the Woods”+ novo single/clipe.  Além disso, no dia 4 de fevereiro, ele fará o show do intervalo do Super Bowl.

Por fim, já podemos afirmar que 2018 entrou com o pé direito com a música POP! Pode mandar mais HITS!!!

 

site responsável: Alinne Torre
13.12.2017

A sensação de sentar na sala de cinema e acompanhar mais uma vez uma história que já faz parte da vida de gerações e continua inspirando as seguintes é sempre uma experiência indescritível e única. Não importa quantas vezes já vimos o letreiro amarelo aparecer na tela ao som da música composta por John Williams, o resultado sempre será, além de uma maravilhosa nostalgia, aquela sensação de estar prestes a mergulhar em uma aventura. É exatamente tudo isso o que a sequência de O Despertar da Força nos provoca.

Star Wars: Os Últimos Jedi começa onde o filme anterior parou: Rey finalmente encontra Luke Skywalker e pede por sua ajuda enquanto a General Leia Organa e a resistência lutam contra a Primeira Ordem. Bem humorado e com algumas reviravoltas, o roteiro consegue explorar muito bem cada arco narrativo com o uso da montagem paralela, guiando-nos pela jornada pessoal de cada um dos herois e nos dando a oportunidade de conhecê-los mais a fundo. Também são introduzidos novos personagens, entre eles duas mulheres que ocupam papeis importantíssimos para a narrativa, Rose (Kelly Marie Tran) e a Almirante Holdo (Laura Dern), sendo a prova de que podemos sim construir personagens femininas interessantes e complexas que tem um papel fundamental para o andamento da história, tendo a Rey como o melhor exemplo disso. É ótimo ver como está havendo uma maior preocupação em trazer diversidade aos roteiros e essa nova geração de Star Wars está fazendo um trabalho excepcional, não apenas ao explorar as personagens femininas, mas também ao criar herois de diferentes etnias que, com certeza, farão milhares de crianças e adolescentes que estão crescendo com essas histórias se sentirem representados e a quererem ser a Rose, o Finn (John Boyega), ou Poe Dameron (Oscar Isaac).

Daisy Ridley novamente impressiona com sua atuação e carisma obtendo sucesso ao conduzir o filme com sua personagem, ao lado de Luke (Mark Hamill) e Kylo Ren (Adam Driver), que também conquistam um espaço significativo na história. Leia, interpretada por Carrie Fisher que faleceu em dezembro de 2016, mostra também todo seu poder de liderança como General Organa, não perdendo o sarcasmo de sua personagem como já conhecemos nos Episódios IV ao VI. O filme também traz alguns Easter Eggs e surpresas referentes à trilogia antiga que vão fazer qualquer fã de carteirinha soltar aquele gritinho no cinema.

Assim como seus filmes antecedentes, o Episódio VIII consegue causar tudo aquilo que procuramos ao ver um filme de aventura, porém fugindo do padrão dos Blockbusters aos quais estamos acostumados; o filme vai muito além das cenas de luta, explosões e piadas, e consegue nos emocionar com a jornada de Rey pela busca de quem ela é e qual é o seu papel no meio de tudo isso. Apesar de o filme poder ter uma duração mais curta, Star Wars: Os Últimos Jedi, vai agradar desde o público que cresceu com “Uma Nova Esperança”, ao público que está sendo iniciado ao universo de Luke e Leia com essa nova trilogia.

Texto por: Gabriela Orlandi

site responsável: Alinne Torre
11.12.2017

Sabe aquela segunda-feira cinza? Estou passando por ela neste momento e vou explicar para vocês o motivo deste sentimento.

Algum tempo atrás recebi a noticia que a banda DNCE estaria negociando a vinda para a América Latina e logo depois, eles mudaram para um contrato para ser o ator de abertura do Bruno Mars.

Queria show solo? Queria, mas já estava feliz demais por ter a chance de ver meus queridinhos de perto!  **Para quem ainda não sabe, sou dona do FC brasileiro dos Jonas e a mais de 10 anos sou fã daqueles caras. Então, imaginem a minha ansiedade!!

Mas vamos falar de quando chegou a semana que um irmão Jonas e seus companheiros chegariam ao BR: Não fui para o aeroporto, pois estava trabalhando e acabei vendo que a banda tinha atendido os fã lá. Foi um soco na cara…Mas seguindo, fui para hotel e foi lá que as coisas começaram a ficar bem malucas. Malucas, porque nunca fui de seguir famosos por aí. Na verdade, eu acho essa pratica bem estranha kkk

Mas como os Jonas são meus ídolos supremos, fui encarar essa ‘aventura’.  Do hotel, segui o carro deles até um restaurante bem peculiar ali no bairro mesmo, como nunca tinha feito isso, achei uma loucura total. Sabe aquela frase “SIGA AQUELE CARRO”, então isso aconteceu. Porém, eu que estava dirigindo com um bando de doidinhas (minhas amigas kkk) dentro do carro.

Resultado de imagem para siga aquele carro gif

Mas tudo com segurança, em?! Nada de atropelar ninguém hahaha

Naquele dia, nada conseguimos… DNCE passou direto. No outro dia, acordei cedinho e fui para o hotel novamente. Lá fiquei até as 15 horas da tarde, mas aí foi que o momento mais doido aconteceu….

A banda decidiu ir almoçar na Avenida Republica, quem conhece SP, sabe que é o maior transito por lá. Seguimos  o carro, mas havia mais de SETE taxis fazendo a mesma coisa… alguns correndo, entrando na frente dos outros…nada que eu faria. Então acabei perdendo a banda em um farol, foi então, que eu uma amiga saltou do carro e seguiu correndo pela avenida para ver onde o carro iria virar… quando o farol abriu, ela praticamente entrou com o carro em movimento. Hahahaha

Resultado de imagem para 007 gif

Sabe aquela coisa meio 007?  Hahhahaha

Eu não sabia se dirigia ou morria de dar risada da minha amiga correndo pela avenida. SOCORRO!

Depois de dar muitas voltas, chegamos nesse restaurante super escondido no topo de um prédio (bem horrível) da Republica. Novamente, eles fizeram a diva e saíram correndo de lá.  E agora? Para onde iriam?

Voltamos para o hotel, e depois de uma imagem postada por Joe, corremos para a Vila Madalena. Chegando lá, não tinha nenhum fã. Mas a banda estava tão a vontade no bar, que decidimos ficar lá fora e só observar de longe.

 Mas é claro, que iria aparecer alguém sem noção. Certo? Alguns fãs entraram no bar e simplesmente sentaram nas mesas ao lado da banda. Que é claro, ficou desconfortável … e ainda os fãs pediram fotos. Eles, para não fazer feio, atendeu e logo foram embora.

Dali, seguimos o carro até o Beco do Batman. Encontramos a banda antes de todos, mas demos espaço para eles. Até porque eles estavam ali tirando fotos e tudo mais, porém mais pessoas chegaram e começaram a gritar e fazer escândalo. O Joe ficou tão perdido…enquanto os seguranças ficavam em volta dele.

Resultado de imagem para fãs jonas gif

Na próxima manhã, eu tinha que ir para o trabalho. Mas minhas colegas permaneceram na frente do hotel… na hora do almoço, recebi uma mensagem “CORRE AQUI”. Desci o prédio em que trabalho em disparada (sorte, que trabalho perto do hotel!) chamei um Uber e esqueci meu carro no estacionamento. Cheguei para ver os seguranças colocando as grades… meu pensamento? “ELES VÃO ATENDER!” Com 40 fãs no local, ainda deu tempo de chamar minha outra amiga que também estava trabalhando.

Eles foram super fofos com todo mundo lá <3 Tiraram fotos, deram autógrafos e depois seguiram para o Morumbi. 

Então, chegou a hora do o show… sim, eu gosto do Bruno Mars. Mas ver a DNCE era meu sonho. Fiquei no meio do palco, na grade. Cantei e pulei!

As pessoas em volta não acreditavam que eu estava lá para ver a banda de abertura? E porque não? Lembrei a elas, que os Jonas já tinham lotado o Morumbi em 2010 e que a banda nova só tem um pouco mais de 1 ano de existência. Mas no final, todo mundo estava comentando como a energia daquele show foi demais!

Mas sabe o que foi mais doido?  Em uma das conversas dentro do meu carro, eu comentei com minhas colegas que o Nick poderia aparecer na CCXP 2017 para divulgar o seu novo filme, Jumanji.

E não é que dois dias depois, isso foi confirmado? E mais uma vez, minha paz foi embora.

Uma luta para conseguir ingressos, pois o dia já estava esgotado. Mesmo com medo de ser enganada, comprei pelo Facebook e deu tudo certo.

Dia 09 e dezembro chegou, as 5h00 da manhã segui para o aeroporto com minahs amigas. Não deu certo! No total fui DUAS VEZES até lá e não consegui foto com o Nick. Mas consegui ve-lo… além de acompanhar a sua alegria ao divulgar o seu mais novo trabalho.

A CCXP? Horas de fila, mas o painel foi demais, a entrevista ao vivo e depois sua sessão de fotos no stand da Sony. A alegria dele de ver os fãs por lá, era visível!

Mas a verdade é que a maioria do pessoal que conseguiu fotos – tirando algumas boas almas -, não são fãs. São perseguidores de likes, além de blogueiros e youtubers que nunca mais irão falar sobre os trabalhos do Nick, além do que falaram neste dia.

O que levanta a mesma questão que eu vinha levantando nas semanas anteriores:

A DNCE deu entrevistas, para pessoas – não com diplomas ou pela sua capacidade – deu entrevistas para pessoas que tinham números de seguidores elevados. Pagos? Talvez!

Até quando as empresas vão preferir entrevistas superficiais, perguntas sem aprofundamento, do que realmente algo interessante? As bandas, músicos, atores vem para divulgar seus trabalhos e as entrevistas não passam de brincadeiras e de um monte de perguntas genéricas que são repetidas por todos os entrevistadores.

E até quando os fãs, que são os mais interessados serão deixados de lados e não irão se posicionar pedindo um melhor conteúdo?

Isso se alongou (infelizmente!) para a CCXP, que até no painel – feito por jornalistas – teve perguntas HORRIVEIS! Sem preparo e uma pergunta MUITO parecida com a outra.

Aloooo, galerinha… vamos salvar o jornalismo brasileiro e tentar produzir conteúdo de qualidade, sem pensar nos likes superficiais, que realmente não vai dar nenhum engajamento a longo prazo para o trabalho dos artistas!

E para quem persegue famoso: Gostaria de entender como essas pessoas vivem suas vidas baseadas em tirar fotos com pessoas só pela fama. Vivem e respiram para o Instagram. – Talvez um bom tema para quem estuda psicologia? Kkkk

 

Vida que segue e que 2017 traga novas aventuras e melhores conteúdos.

site responsável: Alinne Torre
29.11.2017

Olha a Samara aprontando novamente! kkkk A atriz americana Daveigh Chase, foi detida nesta terça-feira por roubo de carro!

A atriz, está hoje com 27 anos, mas é bastante conhecida pela galera pelo papel de Samara no filme de terror “O chamado” (2002).

Resultado de imagem para Daveigh Chase gif

De acordo com o site, ela ocupava o banco do carona de uma BMW parada pela Polícia de Los Angeles. Fontes policiais afirmaram que o veículo foi parado por volta das 10h (horário local) em Hollywood. Após checarem a placa, descobriram que o carro não pertencia nem à atriz nem à pessoa que estava dirigindo, também detida. A polícia ainda não sabe quem roubou a BMZ.

Ainda segundo a reportagem, a fiança foi estipulada em US$ 25 mil (cerca de R$ 80 mil). Além de ter feito “O chamado”, Daveigh dublou a personagem Lilo da animação “Lilo & Stitch” (2002).

site responsável: Alinne Torre
12345...


O PARADA POP é um site de informações, dicas e resenhas sobre o mundo da música e das celebridades. Em parceria com grandes representantes dos fandoms do mundo pop - os fãs sites - construímos um conteúdo dedicado especialmente a você, fã brasileiro. Muitas das imagens que aparecem no site são de fontes externas, o PARADA POP não reivindica nenhum crédito para si, a não ser que assim seja especificado. Se caso possuir os direitos de alguma imagem e não deseja que ela apareça em nosso site, favor entre em contato e ela será prontamente removida.
2016 © PARADAPOP.COM - DIREITOS RESERVADOS.
Home Sobre Anúncie
TEMA POR 8DESIGN